Equinácea na Prevenção de Gripes e Resfriados



A equinácea (Equinacea purpurea, Equinacea angustifolia) é uma 
planta nativa americana e um dos fitoterápicos mais conhecidos e utilizados na Europa e Estados Unidos na prevenção e gripes e resfriados.

Nos Estados Unidos, a partir de 1887, passou a ser empregada oficialmente pela medicina; e em 1914 foi citada pela primeira vez como imunoestimulante.




Desde então, medicamentos contendo extratos da planta do gênero Equinácea têm sido utilizados tanto sob receituário médico quanto de venda livre em vários países europeus, para prevenção e tratamento de gripes e resfriados.

Sua ação sobre os mecanismos de defesa, já confirmada em diversos trabalhos científicos, torna a equinácea a planta imunoestimulante mais estudada do mundo. Fortalece a habilidade do organismo em resistir a infecções, tanto bacterianas quanto virais, além de intoxicações.

A equinácea vem se destacando no mercado fitoterápico internacional como a melhor opção terapêutica de prevenção e tratamento de doenças causadas por baixa imunidade, como é o caso de gripes e resfriados.

Imunoestimulante

Existem muitos fatores no nosso dia a dia que podem desequilibrar o nosso organismo e o sistema imunológico, como o estresse da vida moderna, a poluição e o abuso de medicamentos. A mais importante indicação da equinácea é como imunoestimulante, aumentando a defesa do organismo em pacientes submetidos à quimioterapia, prevenindo infecções e doenças temporárias como gripes, resfriados, abscessos, bronquite, herpes e dor de garganta.
A equinácea já estabeleceu sua marca na medicina, principalmente em estudos europeus, como um "imunoestimulante" que fortalece o organismo contra agentes infecciosos de todos os tipos, vírus ou bactérias.
A equinácea não elimina diretamente ou incapacita as bactérias infecciosas. Contudo, pesquisas recentes sugerem que ela ataca diretamente o vírus, o que a torna uma raridade entre os remédios de todos os tipos, inclusive os farmacêuticos.

Mecanismo de Ação

A equinácea fortalece o sistema inumológico ao estimular as células-troncos na medula óssea e no tecido linfático a produzirem um número maior de glóbulos brancos mais fortes, inclusive os linfócitos T, para combater as infecções. Em um estudo, a equinácea aumentou a atividade dos linfócitos T em 20% a 30% mais do que um agente destinado especificamente para esse objetivo.
Em outro estudo, a equinácea conseguiu que determinados glóbulos brancos que combatem infecções – os leucócitos – aumentassem mais rapidamente naqueles apenas com viroses do que em outros com infecções predominantemente bacterianas, o que indica que a equinácea é melhor no combate de viroses do que de infecções bacterianas.
Outra explicação interessante seria que a equinácea estimula a produção de interferon, uma substância natural do organismo e de grande importância em seu sistema de defesa genérico.



Ações da equinácea
. Antiviral
. Antibacteriana
. Antiinflamatória
. Imunoestimulante (estimula a produção de leucócitos) e vulnerária
. Doenças de pele: erisipela, abscesso, acne, micose, furúnculo, psoríase, hemorróidas, inflamação, irritação, manchas, sardas. Feridas infectadas ou infecções cutâneas por microorganismos comuns da pele: para tratamento adjuvante de infecções de pele, acompanhado de tratamento local e terapia antimicrobiana adequada
. Sistema sanguíneo: depuração, gangrena
Sistema imunológico: Prevenção ou tratamento de infecções respiratórias virais: em gripes e resfriados para reduzir a intensidade dos sintomas e o tempo de doença, ou para prevenir infecção viral das vias respiratórias em pessoas com gripes de repetição
. Septicemia
. Prevenção ou tratamento de candidíase vaginal de repetição: na prevenção de recorrência de candidíase vaginal em mulheres com vaginite crônica por Candida albicans. Nos casos de infecção ativa, deverá ser administrada em associação com antimicótico

- Estimula a produção de leucócitos
- Atua com um antibiótico natural
- Acelera a reabilitação do organismo
- Tem efeito anti-inflamatório
- Combate viroses
- Combate a candidíase
  
Principais usos da equinácea:
. No aumento das defesas do organismo
. Na profilaxia das gripes e resfriados
. Nas infecções do trato respiratório superior
. Na dor de dente e gengivite
. Nos abcessos, furúnculos e pústulas

Dra. Eliane Cristina Nogueira Lopes - CRF/SP: 22.516

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os ÓLEOS ESSENCIAIS podem ser utilizados como REPELENTES!!!

CHÁ DE MORINGA

Os 10 Benefícios da Cúrcuma (Açafrão da Terra) para a sua saúde